CULTURA MAKER FORTALECENDO A APRENDIZAGEM INVESTIGATIVA

 08/09/2021

CULTURA MAKER FORTALECENDO A APRENDIZAGEM INVESTIGATIVA

 

A aprendizagem investigativa, em particular, contribui para despertar o interesse no aluno pelo aprender. Os experimentos estimulam o raciocínio, o desenvolvendo do senso crítico e a motivação, promovendo o engajamento e o desejo pelo conhecimento.

Uma das principais diferenças de outras formas de aprendizagem, está alinhar aprendizagem investigativa e cultura maker na busca de colocar o aluno no centro do processo de aprendizagem, como protagonista. Para vencer esse desafio, algumas estratégias são necessárias, como:

  • Alinhar a investigação de objetos que sejam da realidade social e cultural dos alunos;
  • Criar situações de investigação que sejam possíveis de serem encerradas ao final de uma aula, por exemplo;
  • O professor pode incentivar a pesquisa variada em livros, sites, entrevistas etc. e manter a orientação durante todo o processo;
  • Ilustrar para os alunos o planejamento das etapas de investigação de forma organizada;
  • Utilizar de ferramentas para analisar e interpretar dados;
  • O professor também pode conduzir com os alunos a aplicação de métodos científicos, utilizando recursos importantes para essa linha de aprendizado como a exploração da pergunta, das hipóteses, coleta e análise de dados;
  • Fechar o projeto com uma forma de comunicação dos resultados levantados (seja uma feira de ciências na escola, exibição em áreas comuns da escola etc.).

 

Esse trabalho com cultura maker e aprendizagem investigativa tem diversos cases de sucesso inicialmente em laboratórios de informática nas escolas, por exemplo, que progressivamente foram cedendo lugar a laboratórios maker ou makerspaces mais recentemente, e hoje em dia muita coisa interessante aparece com essa junção de forças de aprendizagem.

A aprendizagem por desafio e resolução de problemas, é uma metodologia ativa e investigativa que trabalha temas multidisciplinares ou transdisciplinares, a partir da identificação de informações básicas para a resolução de um desafio ou problema de interesse do grupo ou da sala.

Dessa forma, é uma metodologia interessante para fortalecer a construção colaborativa do conhecimento a partir de trocas de experiências e aprendizados práticos desenvolvidos anteriormente ao longo da vida dos alunos.

Algumas competências que são cobradas no próprio BNCC, especificamente no conjunto das dez Competências Gerais da BNCC, tem total afinidade com essas metodologias que estamos refletindo aqui, pois, se tratando de estratégias didático-pedagógicas que se baseiam em projetos, a resolução dos problemas traz um significado mais palpável do aprendizado do aluno.

As possibilidades de um espaço maker que começa a se formar na escola são infinitas, pois ele ajuda a estabelecer a cultura maker no ambiente escolar, essa virada de chave nos alunos é muito importante.

Aqui e ali aparecem exemplos de sucesso em escolas que propuseram a construção de uma horta partilhada, por exemplo, ou a produção de alguns protótipos de madeira e papelão para um brinquedo, outros alunos utilizaram dessa ideia para uma explicação prática de alguma teoria, outras até conseguiram propor soluções de impacto social.

O néctar extraído de práticas maker, está em desafiar os estudantes a imaginar, pesquisar, criar, testar, apresentar e melhorar suas criações, com autonomia criatividade e protagonismo.

implementação da cultura maker é cada vez mais observada pelos pais no Projeto Pedagógico da escola,  sua inserção e prática cotidiana pode ser considerada como um diferencial ainda no Brasil, quando comparado com as outras escolas.

Algumas pesquisas mais atuais já apontam que as práticas inovadoras que buscam potencializar o processo de ensino-aprendizagem, são apontadas como determinantes para a matrícula ou rematrícula dos estudantes nas escolas.

Essas metodologias com uso de tecnologia, reconfiguram a dinâmica do contexto educacional para melhor, tudo fica mais ativo, a escola, o acesso do aluno aos conteúdos, o ambiente escolar.

Você já conhece o espaço maker da Rúpolo?

Dê uma passadinha para conferir a qualidade de nosso mobiliário.

Agradecemos pela leitura e pelo seu tempo.

Curta Nossa Página

Dúvidas e orçamentos ?


Nosso Endereço

Rua Tiradentes, 371 - Centro, Espírito Santo do Pinhal - SP
CEP: 13990-000

Olá, posso ajudar?